Wednesday, June 24, 2009

E hoje já é outro dia

Eu amo tudo o que foi,
Tudo o que já não é,
A dor que já me não dói,
A antiga e errônea fé,
O ontem que dor deixou,
O que deixou alegria
Só porque foi, e voou
E hoje é já outro dia.
-Fernando Pessoa, 1931-


Não só porque é hoje, mas a impressão é de que por aqui sempre é um outro dia.
Dias rápidos que levam metade das folhas do calendário num despertar.
Rodopiou-se e da estação passada nada restou. Prefiro assim, poucas peças, flores vivas.

A cidade nos reserva anseios típicos a cada estação. Como resisitir a temporada toda sem um ir a um terraço, sem as lichias ou longe do lago?
Por outro lado, deixa sempre à disposição faça chuva faça sol as dores e delícias de todos os dias.
A equipe do ZP686, retratou deliciosamente na animação abaixo uma das singelas dores rotineiras de Beijing, quase quase um ritual de iniciação.

胖子机车 Fat Man Motor from dealchina on Vimeo.

Friday, May 29, 2009

À margem de nós mesmos

Não é porque 2009 será o ano de todos os aniversários, mas porque 2008 foi o ano de todos os convidados.

Entre preparações e festas há sempre o receio. Em especial depois de um grande espetáculo esportivo com todas as nações mostrando seus melhores desafios superados.
E então o temor do fiasco.

Holofotes ainda em foco, iluminando desta vez a passagem dos anos.
A história que não querem ouvir e sempre há alguém a contar. A quinquagésima insureição, o primeiro ano após o tremor de terra, logo mais os vinte anos da Praça...

No interim destas passagens todas, calculamos nós aqui também os dias que começaram sem youtube e seguiram sem blogger.

O desconforto maior entretanto fica mesmo com os dedos pujantes em riste dos que de fora assistem como se dentro estivessem. Sempre munidos de mais pontos vindos das muitas versões dos tantos contos.

Sim à liberdade de expressão. Desde que resulte da manifestação social dos processos evolutivos do país em si, em detrimento à vontade egocêntrica e impiedosa de outras fronteiras, que muitas vezes na ânsia pelas democracias todas se perdem em discursos déspotas.

Antes que mais alguém se perca, acho trecho do Pessoa que nos ensina a arte da travessia:


“Há um tempo em que é preciso abandonar as roupas usadas e esquecer os caminhos que nos levam sempre aos mesmos lugares.
É o tempo da travessia: e, se não ousarmos fazê-la, teremos ficado, para sempre, à margem de nós mesmos.”



Ps: temporariamente sem fotos, atalhos contra proxys são bons mas ainda não fazem milagres.

Sunday, April 5, 2009

Peixe ou Frango?



É preciso decidir entre um e outro, para o dia 18 de abril, data da comemoração do centésimo dia de vida da pequena Sophia.
Sophia é 100% made in China apesar da mãe ser brasileira com descendência chinesa.
Ainda nem engatinha mas já transita nos dois universos que a rodeia e traz à tona escolhas inusitadas como a do levar peixe ou frango.
Ainda não fiz minha escolha, apesar de já confirmar presença na festa que será numa churrascaria brasileira.

Analiso o caso, a ocasião, a estação climática e concluo que Sophia já nos traz posicionamentos culturais próprios dos genes sino-brasileiros que carrega.
É que na verdade pouco importa se levarei peixe ou frango, a pequena já é maior do que estas limitações.
É peixe, frango e carne bovina.


:: Peixe ou Frango? ::

Segundo a tradição chinesa, o centésimo dia do bebê é celebrado com a presença dos familiares e amigos que devem levar peixe ou frango para a casa do convidado.
Frango: quando estiver cozido, esfrega-se a língua do frango no lábio do bebê ( eca!) para fazer da criança um bom orador.
O peixe tem a função de servir de petisco para a gentarada que espera o processo do frango ser cozido e despedaçado.



*Foto: Anne Geddes

Friday, April 3, 2009

Sabe Quando?


*As aves que podem voar alto não aterrizam nas costas de bois que não podem correr rápido?


Passei meses sem saber também , até que descobri que o *Cd de título sugestivo adquirido há tempos era deste mesmo Xiao He, do myspace.
O clique vale a viagem não só pela descoberta do porque as aves rápidas e os bois lentos não se bicam, mas também pela sugestão do autor da faixa That Japanese Song.
Toda linda.

Friday, March 27, 2009

Depois de um sonho bom















A música tema da propaganda de café que acompanhou minha infância e de certa forma reforçou que o ritual matinal depois do sonho bom, o banho quentinho e escovar os dentinhos viria o café, não faria nenhum sucesso por aqui.
Até hoje ainda não encontrei nenhuma versão chinesa que substituísse minha trilha matinal infantil.
Suponho que por conta das grandes estrofes sem rima, ou pelo desafio de inserir num jingle os hábitos matinais das diferenças todas encontradas nos pontos cardeais.

O silencioso desafio matinal, enfrentou ainda superações de ordem gustativas.
O pão francês que cedia lugar aos dumplings, o mingau de arroz sem sal ou açúcar, os fritadinhos, ovos cozidos ao chá ( nunca fui muito adepta de ovos cozidos de manhã), tortinha de ovos,macarrão frio com vegetais, salsicha frita, e uma infinidade de opções que certamente Ofélia agregaria à vasta experiência em sua cozinha maravilhosa.

É tudo verdade! O banquete matinal chinês é rico em proteínas, gordura e carboidrato e exige condicionamento físico aos principiantes.
Mas é também verdade que quem procura acha, e o motor da evolução da adaptação ao meio deriva do efeito combinado da seleção natural e das mutações aleatórias.

Neste interim evolutivo só não fica fortinho quem não quer.



Tuesday, March 24, 2009

Já me lembrei do que esqueci

Esquecerei lembrando do impacto das cores que pulavam na minha frente na minha última noite no teatro da cidade.
Teatro super gracinha de estilo aconchegante, destes ambientes de luz amarela, pôsteres de outros espetáculos já desbotados nos beirais, corrimãos e mármores.

O espetáculo começava já pelo caminho, cruzando as aortas entre a Praça da Paz Celestial e o bairro das construções antigas da cidade.
Assentos de números ímpares, e logo ali estava o palco.
O ballet por si só já seria no mínimo interessante por sua forma e presença. A de ser a montagem do sucesso do Partido Comunista sobre o Kuomintang.
E então, a descoberta da orquestra, tocando as marchinhas todas da época que davam o ritmo para bailarinos soldados da peça. Vestidos de passado e da memória de celebrações políticas. Que levaram o país ao que ele é hoje, e o feito de ser o ballet que fora apresentado há mais de 30 anos ao presidente Richard Nixxon, na primeira visita de uma autoridade norte-americana à República Popular da China.

Cortinas se abrem dando a perspectiva animada aos pôsteres revolucionários chineses encontrados facilmente em qualquer loja, feira ou presos nas paredes dos bares.

O resto eu não me esqueço de lembrar.



.:: Trecho da minha tentativa infratóra da lei:: video


.:: Trecho original digno de postagem .::

Tuesday, March 10, 2009

Holografia residual

Imagem em psicologia pode ser classificada como a impressão sensorial que persiste mesmo quando o estímulo que a causou não está mais atuante.
Assim foram os últimos cinco anos em território chinês.
De persistência!

De estímulos ora atuantes, não atuantes, super atuantes que causam impressões.
Diformes, da extensão e profundidade e das relativas a transformação e velocidade. Uniformes, de regras e comportamentos morais e também os que envolvem a velocidade que então se parecem estáticos.

Só parece. E aparece.
Dá mostras períodicas do quão confuso pode ser o tempo decorrido em terras milenares. Ora curto e ontem, ora cumprido e tão longe. E sempre tão povoado!

E organizados assim em longos ciclos e grandes feitos os chineses vão brincando de amarelinha, sem muita pressa de jogar a pedrinha em todos os quadradinhos numéricos. Prestam mais atenção em como pisar, se precisarão se equilibrar, o ritmo da música. Se interessam pelo desempenho dos demais jogadores não perdendo de vista a meta estipulada.
Apesar de super cabalísticos em relação ao número 8, geralmente fazem planos quinquenais. E com a paciência de quem muito já viu, não apertam o passo, planejam com tanta estratégia e minucia que por vezes muito de perto é inevitável evitar o tédio.
Então de supetão, eles surgem, aparecem todos amarelinhos convictos de mansinho com as pedras reservas nos bolsos marcando território no céu ( apesar da maioria não ser católica) e ganhando o jogo da amarelinha.


:. Marcando outros territórios.:

- África: desde o início do século XXI. O comércio sino-africano cresce em média 30% ao ano desde 2000, ano passado o volume total foi de 106,8 bilhões de dólares.

-América Latina e Caribe: 2009,2010, 2011..., com a incorporação da China este ano na Assembleia de Governadores do Banco Interamericano de Desenvolvimento, o BID.

-EUA : 2009, 2010.., China é a principal proprietária de bônus do Tesouro americano desde setembro de 2008, quando superou o Japão. Em uma rara manifestação oficial de preocupação sobre a enorme quantidade de bônus nas mãos da China, o primeiro-ministro Wen Jiabao chegou a pedir aos Estados Unidos que garantam os investimentos.

-Lua: 2012, previsão de envio da missão composta por robôs para coleta de materiais.

Vão perdendo ente outros, para o Japão,o arquiinimigo dos mangas e das super proezas que surtem certa influência mesmo quando não admitidas. E não tardará o dia a aparecer vídeo semelhante integrado por um chinês no lugar do ousado japonês.
video

Monday, March 2, 2009

Do Leninismo ao LiNingnismo














Para os puristas e saudosistas que apreciavam a época de maior vigor entre as relações sino-russas, a confluência parece estar de volta.
Mesmo sem nunca ter de fato deixado de figurar no plano filosófico, ao menos na grade curricular de todo o ensino primário e secundário, os ensinamentos da política tripartide, Leninismo, Marxismo e Maoísmo obrigatórios na formação do cidadão chinês tendem a ser ampliados.
É possível que dentro em breve os pimpolhos se deparem com a filosofia de Li Ning, ou tenham que se dedicar ao movimento LinNingnismo.

Li Ning, foi medalhista olímpico em 1984. E tornou-se símbolo nacional de orgulho em virtude da sua capacidade empreendedora frente a marca esportiva que leva seu nome ( Li Ning).
Foi ele o personagem escolhido para representar o bilhão e meio de chineses no ato de acender a tocha olímpica nos Jogos Olímpicos de Pequim.

O slogan que fulgura associado ao logo da sua marca, " Anything is Possible" , pode ser um indicativo da ambição e dos objetivos pretendidos.
E aqui, não questiono nem mensuro os indicativos econômicos já conquistados num país extremamente nacionalista onde o consumo também se baseia ao fato do bem ser ou não nacional.
A referência envolve estratégias de marketig que cruzam as fronteiras e abraçam interesses maiores. A ponto dos braços do abraço de tão entrelaçados se fundirem num braço só sendo impossível distinguir o abraçado do abraçador.

Li Ning, abraçou no começo da semana a campeã olímpica russa, Yelena Isinbayeva, com o patrocínio recorde de 1,5 milhão de dólares anuais por um período de 5 anos.
O apoio dado a campeã russa do salto com vara pode ser um mimo para impulsionar o entendimento bilateral no que tange o setor energético por exemplo.
Já que em fevereiro China e Rússia assinaram um acordo para a construção de um oleoduto (que liga Sibéria à China ) para fornecimento de 300 mil barris de petróleo por dia à China durante 20 anos.
Pode ser resquícios do mal estar frente a ruptura das compras de armamento russo em detrimento as exigências para a tranferência de tecnologia bélica em território chinês.
Ou intenções bem avaliadas sobre os recursos hídricos russos, "Anything is possible".


.:Outras possibilidades:.


Logo da Li Ning
Slogan da Marca:: Anything is Possible






Logo da Nike
Slogan da Marca:: Impossible is Nothing






E qualquer semelhança é mera coincidência.

Sunday, February 22, 2009

China is helping the crisis



Joseph Stiglitz, economista ganhador do prêmio Nobel, em entrevista entitulada China is helping the Crisis, apresenta de forma suscinta a atuação chinesa no cenário de crise. Quem serão os países mais afetados a longo prazo? Quais os que detém melhores condições de se recuperar da crise? E um fato que chama a atenção: os investimentos chineses aplicados em infra-estrutura na África são mais significativos do que os concedidos pelo Banco de Desenvolvimento Africano e Banco Mundial juntos!

Vale a pena o click.

Wednesday, February 18, 2009

Top 5 Chinês: AIDS, tuberculose, raiva, hepatite e tetano

"Onde estou, a morte não está, e onde ela está, não estou" (Epicuro)

Não sei quem está aonde e em quem. Os truques de mágica simplesmente acontecem, as cartolas, os coelhos a proliferação.
A beleza consiste sempre em não tirar a contraprova, levar aquela dúvida mordaz para todo o sempre.
O passe de mágica vai bem em certas esferas, jamais na que tange a saúde pública, andaram esquecendo deste detalhe por ai.

***
Ministério de Saúde Chinês em comunicado divulgado ontem atesta que, pela primeira vez na história do país, o vírus HIV foi no ano passado a doença infecciosa responsável pelo maior número de mortes, seguida pela tuberculose, raiva, hepatite e tetano infantil ( comum nas áreas rurais provocado pela infecção do cordão umbilical).
O governo não explicou os fatores que culminaram no aumento dos casos da doença, UNAIDS e a Organização Mundial da Saúde também não se pronunciaram ainda.
A contaminação por via sexual é o foco a ser combatido.
***

Para ter acesso a reportagem completa ( em inglês) clique aqui.


:: *Algarismos ::

- De acordo com dados oficiais, o número de infectados nas províncias de Yunnan, Guangxi, Henan, Xinjiang, Guangdong, e Sichuan representa 80% dos infectados no país.

- Uma pesquisa realizada pela Associação de Medicina Preventiva da China em parceria com o Centro de Controle de Doenças Infecciosas do Distrito de Chaoyang em Beijing apontam que no final de 2008, as chances de parceiros homosexuais masculinos serem infectados eram de 9,31%.

- Ultrapassa os 77 mil o número de crianças chinesas que perderam os pais vítimas do vírus HIV.


*Algarismos- os números apresentados são números oficiais encontrados em sites do Ministério de Saúde da China e pelas instituições citadas.



:: Realidade Nua e Crua ::

To Live Is Better Than To Die ( Viver é melhor que morrer):
Documentário comovente e verídico sobre a trajetória de vida e morte de uma família rural da Província de Henan, infectada pelo vírus da Aids.
A esposa é infectada pelo médico após transfusão de sangue. Que transmite a doença ao marido por desconhecer que já era vítima do vírus HIV, doença que até seu leito de morte desconhece existir.
O drama retrata a realidade de muitos povoados chineses deflagrados em especial na década de 70. Assim como a esposa, a prática de vender sangue para instituições com equipe médica despreparada e condições de higiene duvidosas foram responsáveis pela rápida disseminação da doença em especial entre campesinos. Que acrditavam contrair a doença por não serem dignos da proteção dos deuses.
A história mostra apenas a ponta do icebergue, mas choca e perturba pelo panorama.

Sunday, February 15, 2009

Uni-vos!



:: Receita de Sonhos Rechedos::

Tempo de preparo- 20 min
Rendimento - 30 porções

Ingredientes
Massa:
• 45 g de fermento para pão
• 1 xícara (chá) de leite morno
• ½ lata de leite condensado
• ½ xícara (chá) de manteiga
• 3 gemas
• 1 pitada de sal
• 5 xícaras (chá) de farinha de trigo

Recheio:
• ½ lata de leite condensado
• ½ medida (da lata) de leite
• ½ colher (sopa) de maisena
• 1 gema
• 200 gramas de creme de leite
• óleo para fritura
• Canela em pó e açúcar para polvilhar

******

Ventava tanto que a instrução de polvilhar com canela e açúcar não foi seguida.
Mas o rendimento e a consistência da massa, estas sim, ficaram memoráveis.
Quanto ao sabor, divergências. Para uns muito doce, para outros difícil de engolir.
Mas como em todas as audiências, sempre existe a parcela que gosta, aprova e pede bis.

Este ano foi assim, a receita de sonhos surpreendeu muita gente que passava nas imediações da Praça da Paz Celestial no dia dos namorados.
Ao todo eram trinta.
Trinta casais de gays e lésbicas que decidiram fazer as fotos de casamento (união espiritual, já que o governo não reconhece casamentos de mesmo sexo) no perímetro mais vigiado da capital, sob o olhar atento do retrato intocável de Mao Tse Dong.

O intuito, batalhar pela aceitação da sociedade para as formas de amar, mesmo quando o amor acontece entre os iguais, os de mesmo sexo.
Causaram polêmica e chamaram atenção dos transeuntes. Que divididos, ao menos reconheciam o ato de coragem pela exposição da manifestação individual numa sociedade que aos poucos se expande e liberta-se dos valores hirárquicos da pirâmide regida pela égide do estado.
A polícia estava presente, mesmo não tendo recebido convite dos noivos não interferiu.

Fim de festa, as limosines com os noivos, os sonhos recheados e as fotos seguiram em e pela (Praça da) Paz.


::Por dentro do mundinho::

- Lala (拉拉) é o nome em chinês para lésbicas.

- Tong Xing Lian (同性恋) é a palavra chinesa que literalmente siginifca amantes do mesmo sexo, servindo para gays e lésbicas, sendo mais utilizada para se referir aos meninos.

Sugestão de filmes fofos chineses com a temática gay:


Happy Together ( 春光乍泄 ): filme que ganhou prêmio de melhor direção no Festival de Cannes de 1997. Diretor Wong-Kar-Wai ( a versão chinesa do Almodóvar).
Filme forte, colorido, passional e na trilha tem até Caetao Veloso e cenas na Argentina.






Butterfly: ( 蝴蝶) filme ganhador de vários prêmios, entre eles o de melhor direção ( concedido a Yan Yan Mak), em 2004.
O filme mescla a leveza e a densidade da descoberta do amor entre duas adolescentes, que enfrentam ainda a pressão da família e da sociedade.
Super contemporâneo, dramático sem ser dramalhão, romântico não melado, triste sem desidratar.



::Categoria Clássicos dos Clássicos::

Adeus Minha Concunbina (霸王別姬): adaptação do romance de Lilian Lee, o filme do diretor Chen Kaige ganhador de mais de 13 prêmios entre os quais melhor filme estrangeiro no festival de Cannes de 1993. Trata-se de um clássico, praticamente um épico da filmologia chinesa ( ao menos para mim). Dispensa comentários e exige ser visto e revisto.




Link com outras sugestões de títulos aqui

Saturday, February 14, 2009

Senhores passageiros



Atenção senhores passageiros com destino ao Valentine´s Day, para sua segurança não faça uso itenso de tecnologia durante a decolagem, dê preferência ao tradicional contato pessoal.
Aconselhamos o uso do cinto de segurança. Não afrouxe-o demais nem tampouco o sufoque, ajuste de modo confortável.
Durante todo o vôo, livre-se do excesso de bagagem. Sendo tolerável apenas equipagem de pequeno porte (malas e maletas estão vetados!).
A poltrona reclinável garante maior felxibilidade, incline ou recline de acordo com as turbulências.
Em caso de emergência, tire os sapatos, alongue-se, respire e inspire, se encolha e peça auxílio e colo à sua mãe.
Para os que apresentarem falta de ar, sufocamento e síncopes recomendamos o uso das máscaras de oxigênio sempre que necessário. É altamente aconselhável compartilhar com seu parceiro momento de oxigenação, e carícias faciais ( em recinto privado outros graus de carícias podem ser ministrados).
Desejamos a todos uma boa viagem!



:: Outras viagens ::

- Em 1950 foi promulgada na China a lei que garante a qualquer pessoa o direito de escolher seu parceiro. Vetando a obrigatoriedade de cumprir pactos ou acordos matrimoniais preestabelecidos entre famílias.

- Em 1997, a sodomia (palavra de origem bíblica usada para designar perversões sexuais, com ênfase no sexo anal) foi retirada da lista de doenças mentais da Classificação Chinesa de Critérios e Diagnósticos.


- No dia 01 de outubro de 2003 entrou em vigor na China lei que concede autonomia aos casais de casar sem a realização de exame médico nem certidão que confirme o estado civil de solteiro emitida pelo empregador.

- Também em 2003 pela primeira vez foi apresentado no Parlamento Chinês legislação para permitir e reconhecer o direito de união a pessoas de mesmo sexo. A proposta não foi aprovada até hoje.

- O índice de divórcios na China quase que dobrou em 4 anos:
2004: 1.184.000 casos
2005: 1.785.000 casos
2006: 1.893.000 casos
2007: 2.098.000 casos


- Encabeçam a lista de maior incidência de divórcios as seguintes cidades chinesas:
Beijing: 39%
Shanghai: 38%
Shenzhen: 36.5%
Guangzhou: 35%

- No dia 08/08/2008 ( mesmo dia da abertuda dos Jogos Olímpicos, e símbolo de grande fortuna e sorte, por conta da similaridade fonética entre as palavras) foram registrados na China 314,224 oficialização de casamento.

- Na China, para efetuar o registro de casamento é necessário apresentar registro de identidade, registro de residência e 3 fotos para a confecção da caderneta que é válida como registro da união. O processo é feito em 15 minutos.

Thursday, February 12, 2009

Chove não molha


Usando da mesma lógica de que um elefante incomoda muita gente, 111 dias sem chuva possivelmente incomodam muito mais.
A aflição chega ao fim. E Beijing que no ano passado usou de aparatos tecnológicos para espantar as gotas vindas do céu, com o propósito de oferecer ao mundo e aos atletas olimpícos dias de límpido céu azul, dão as boas vindas a chuva chata e contínua que irrigou a cidade.

Apesar da chuvarada, especialistas metereológicos afirmam que a quantidade de água pluvial gerada ao longo de todo o dia não foi suficiente para solucionar o período de seca que a cidade enfrenta.
Será responsável no máximo pela sensação provisória de refrescância do ar em virtude do nível mais elevado de umidade deste chove não molha, que molhou bastante.

Neste interim os metereologistas continuam contando na e para a chuva.
Enquanto eu continuo com a tese empírica de que os bueiros em Beijing são meramente decorativos, que exercem função social e psicológica de que o mundo realmente é achatado.

Wednesday, February 4, 2009

A propaganda é a "ama" do negócio



O "niu" year (niu牛 em chinês significa vaca, e na gíria é usado para designar alguém que é bom no que faz) por aqui começou cheio de graça.
A começar pela dualidade que envolve o niu e o ano novo.

A abordagem do Happy "Niu" (New) Year poderia limitar-se apenas ao âmbito da fofurice fonética se não fosse a feliz coincidência vinda em momento super oportuno.
Explorar a vaca e seus derivados no ano que lhes pertence, logo após os escânadalos envolvendo a contaminação do leite por melamina.
Melamina é um composto cristalino utilizado na fabricação de resinas sintéticas. A substância acrescentada no leite disfarça a diluição em água e eleva o nível de proteína da bebida. Com este fim, a melamina foi ilegalmente adicionada e provocou a morte de 6 bebês e intoxicou pelo menos outras 300 mil crianças na China.

O escândalo abalou alicerces importantes.
Em âmbito internacional, a credibilidade dos produtos chineses em momento crucial pré-olímpico da pseudo-perfeição.
Na esfera nacional, o colpaso do mercado interno consumidor de leite após anos de esforços concentrados, que contou inclusive com apoio do governo, na campanha para aumento do consumo lácteo per capita.

A preocupação é válida, especialmente diante dos números:

-A produção total de leite em 2007 chegou a 36,334 milhões de toneladas, 10% superior à registrada em 2006.

- O consumo per capita chinês de leite em 2003 era de 10 milhões de toneladas, em 2008 saltou para 15 milhões de toneladas.

A conjunção dos fatores nacionais e internacionais levou o governo chinês a condenar com pena de morte quatro altos executivos envolvidos no escândalo. Além da iniciativa inédita de enviar por mensagem de celular na noite do Ano Novo Chinês, a seguinte nota:
" We are deeply sorry for the harm we have brought to children and to society. We offer our sincere apology and plead for forgiveness".

Os dados sobre os estragos causados pelo escândalo, em termos de redução do consumo ainda não foram divulgados.
A considerar pela criatividade e apelo das propagandas, em especial as de apelo infantil eu ousaria dizer que a salubridade do setor teme baixas de resistência ainda maiores.



















:: Em tempo ::

Anunciado hoje, 12 de fevereiro, a falência do Grupo Sanlu, companhia de laticínios envolvida no escândalo da contaminação de leite com melamina. Os bens da empresa irão a leilão e as propostas de restituição estão sendo elaboradas.
O Grupo Sanlu era um famoso produtor de laticínios. O valor da marca estava cotado em 14,9 bilhões de yuans

Monday, February 2, 2009

Só no sapatinho















Quem imaginaria que a recuperação do setor calçadista viria justamente em momento de crise financeira global?
Poucos. Nem a Associação Brasileira das Indústrias de Calçados ( o Brasil ocupa o terceiro lugar no ranking dos maiores produtores mundiais de calçados e também de couros) arriscou um pronunciamento antes do Carnaval. Prefere avaliar as perspectivas para 2009 depois das primeiras negociações do ano, por conta das indefinições de câmbio.
As variações mantendo-se em níveis realistas leva ao crescimento das exportações na segunda metade do ano.

As transformações do cenário contudo seguem outro ritmo, especialmente quando o grande player, a China, está em ação.
Ironia do destino, foi pelas mãos ( na verdade milhares delas, que compõe a mão-de-obra barata) chinesas que o Brasil há mais de uma década perdeu poder competitivo no setor. E é pelos passos do primeiro-ministro chinês Wen Jiabao em vista à Londres que o mesmo segue tedência iraquiana aparecendo em lugar de destaque ( menos na mídia chinesa) durante discurso proferido na Universidade de Cambridge.

Engana-se quem pressupõe que o ministro dedicou sua visita para tratar de questões concernentes ao setor calçadista. Mesmo sem qualquer menção, é inquestionável a importância que sapatos e tênis adquiriram, em especial no último semestre na expansão da propagação não convencional do utilitário.
Nem mesmo os mais visionários e fashionistas cogitaram a importância que eles exerceriam não apenas no cenário da moda.

O vídeo do youtube mostra momento "só no sapatinho" contra o premiê chinês, que entra com muito glamour para a galeria internacional dos alvos da sapatada.


O nicho de mercado está criado, a confecção de possantes que além de atender os requisitos do conforto e da moda possam ainda fulgurar nas Sapatadas com elegância, despojamento e atitude.

Em pensar que todo este sapateado pré-Carnavalesco aconteceu em terras que nem tradição pelo samba nem pela festa pagã possuem.

:: Em tempo::

- Portugal foi o único país europeu com um saldo comercial positivo no setor de calçados, com índice de exportação superior a 90% da produção para os mercados da Europa.
Segundo a APICCAPS (Associação Portuguesa dos Industriais do Calçado, Componentes, Artigos de Pele e Seus Sucedâneos), nas últimas décadas a participação da Ásia na produção mundial aumentou para mais de 80% e o peso do continente no consumo subiu também significativamente, para 43%. Em contrapartida, os mercados asiáticos não se abriram nas mesmas proporções às empresas estrangeiras.

-Apesar do Brasil fechar o ano de 2008 com exportações abaixo do esperado - US$ 1,881 bilhão, redução de 2% em relação a 2007.
O setor calçadista brasileiro terá R$ 52,3 milhões para utilizar até maio de 2010 em ações de promoção comercial dentro do Programa Setorial Integrado de Promoção às Exportações de Calçados. O convênio, foi assinado pelos presidentes da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) e da Associação Brasileira das Indústrias de Calçados (Abicalçados).
E tem como objetivo principal ampliar a participação do calçado brasileiro no mundo, expandindo a base exportadora e abrindo novos mercados de destino. Além disso,o Brazilian Footwear (BF) visa consolidar a venda nos países já conquistados, aumentando as exportações de calçados com valor agregado.
Mercados-alvo: foram escolhidos dez mercados alvos e a meta é a ampliar as exportações para esses países: Alemanha, China, Colômbia, Emirados Árabes, Espanha, Estados Unidos, França, Hong Kong, Itália e Reino Unido.

Thursday, January 29, 2009

Por água abaixo



Segundo o último relatório do Banco Mundial, a China precisa reformular e reforçar a gestão de seus recursos hídricos.
A pesquisa sugere atenção especial em relação a transparência das regras nas relações entre governo, mercado e sociedade, melhorias quanto a eficiência e a eficácia da gestão das instituições hídricas, regulamentação dos preços para mecanismos de compensação ecológica, e o reforço da aplicação e controle da poluição hídrica bem como a conscientização e a preparação para emergências causadas pela poluição da água.

O anúncio não é exatamente uma novidade, de novo concentra-se a mobilização do governo chinês pela causa.
Em notícia divulgada no início desta semana, a mídia estatal publicou o plano do governo que deve contemplar 60 milhões de pessoas em 2009 com o fornecimento de água "limpa".
No mundo das sutilezas chinesas não ficou claro para mim se a menção diz respeito a água potável ou água não contaminada. Já que 5.464 quilômetros por onde percorrem as águas do berço da civilização chinesa, o rio Amarelo, responsável pelo abastecimento de mais de 155 milhões de pessoas e 15% das plantações, o nível de poluição das águas é de 66%.
Ou seja, mais de 200 milhões de chineses não tem acesso a água potável, número bastante inferior se comparado a conjuntura de 9 anos atrás onde o país registrava 379 milhões de pessoas.

O grande vilão deste cenário de devastação e poluição é atribuído ao rápido crescimento econômico.
E a grande surpresa provocada pelas propostas do Banco Mundial diz respeito ao apelo do organismo internacional frente ao governo chinês para que aumente o preço da água como medida para inibir o consumo e promover maior eficiência na tentativa de evitar uma grave crise provocada pela escassez da água.

Surpresa porque me parece demasiado simplista e pouco includente propor aumento no preço da água num cenário onde mais de 200 milhões de chineses nem acesso a mesma ainda tiveram.
Programas de conscientização, que esclareçam a gravidade do tema, e o aumento do preço das tarifas de água de acordo com a renda per capita das províncias me parece mais razoável.

E de repente me ocorre a perspectiva surreal de me deparar daqui uns anos com um relatório do Banco Mundial que em ação conjunta com a Organização Mundial da Saúde incitariam em tom apelativo a mobilização do governo chinês para tratar dos problemas acarretados pelo aumento excessivo do índice de alcólatras no país, a maior incidência de casos de cirrose hepática, arritmias, trombose, síndrome amnética.
Em tom solene anunciariam campanha para reverter as sugerências propostas outrora frente ao aumento do preço da água. Pois não lhes era de conhecimento na ocasião que o *preço da cevada maltada mais famosa no território, a tsingtao, já era mais em conta que o da garrafa de água mineral.
O batismo da campanha seguiria os moldes tradicionais fazendo o uso da água, que nesta altura do campeonato seriam literalmente água santa.
"Por água abaixo!" gritariam autoridades e espectadores saudando e aplaudindo o nome e lema da então campanha.


***
::Programa de Orientação e Proteção ao Consumidor informa::

O preço praticado nos estabelecimentos comerciais chineses para os seguintes itens:

-Garrafa 600 ml cerveja tsingtao: 2,5rmb
-Garrafa 600 ml cerveja yanjing: 2,5 rmb
-Garrafa 300 ml água wahaha: 2,40 rmb
-Garrafa 300 ml água nestlé: 3,20rmb

*Obs: No ato de devolução do vasilhame das cervejas exija seus 0,5 rmb por unidade.

Wednesday, January 28, 2009

Plié, balancé, brisé - Ou o ballet contemporâneo das relações franco-chinesas


Ontem, apesar da ocasião, a celebração do 45º aniversário da reconciliação diplomática entre França e China (após o rompimento provocado pela Revolução Comunista de Mao Tsé-tung), não houve muita festa, nem motivos aparentes para brindes con Don Perignon.

Oui, oui, o primeiro-ministro chinês Wen Jiabao em visita oficial por cinco países da Europa -a primeira após a crise diplomática com a França que concatenou o cancelamento da Cúpula União Europeia-China, não fará escala em Paris.
Por questões de ressentimentos e desaprovação em relação aos posicionamentos franceses.
São eles: as manifestações pró-Tibet durante a passagem da tocha olímpica pela França. O eventual boicote do presidente francês Sarkozy à cerimônia de abertura dos jogos olimpícos. E mais recentemente, pelo encontro realizado no início de dezembro entre Sarkozy e Dalai Lama, líder espiritual do Tibet- região autônoma chinesa que reivindica independência.

O balancé das relações bilaterais entre China e França, voltou ao plié e deve continuar assim flexionado até que Paris dê o primeiro passo de reaproximação, segundo declarações do ministro-adjunto de Relações Exteriores da China, Wu Hongbo.
Oficiais da chancelaria francesa tentam conciliar a situação sugerindo o diálogo entre as partes, sem causar qualquer reação em Pequim.

O ballet político contemporâneo das relações franco-chinesas, encantava pela harmonia dos movimentos. Que deram mostras da fragilidade da dança no segundo semestre de 2008 justamente em virtude dos três episódios traumáticos, que desencadearam por todo o território chinês manifestações ultra-nacionalistas e campanhas de apoio ao país com emblemas do gênero: I love China, ou o mais difundido 中国加油! ( Viva China!).
Os brios do nacionalismo ferido fomentaram ainda campanhas de boicotes aos produtos e marcas francesas.
Bernard Arnault, executivo da marca LVMH detentora entre outras do Carrefour e Louis Vuitton, declarou na ocasião a síntese entre o pensamento e a conduta a serem aplicados por aqui: "China needs time" ( China precisa de tempo).


O tempo para o tão esperado brisé, deve acontecer somente no dia 03 de abril, data a ser realizada a Cúpula do D-20, onde a reforma dos mecanismos de regulação do sistema financeiro internacional poderá ser aprovada.
O maior defensor da reforma, Nicolas Sarkozy, não será consultado.
Wen Jiabao, em visita a Davos na Suíça participará do Fórum Econômico Mundial, que em função das consequências globais da crise financeira poderá ser a edição mais importante da história do Fórum.
O premiê seguirá então para Alemanha, Espanha, Grã-Bretanha e Bélgica.
Enquanto o ballet bilateral permanece em plié.

***
Glossário do ballet::

Plié:: Literalmente joelhos flexionados.

Balancé:: Movimento de equilíbrio.

Brisé:: Saltos ou saltinhos no ar.